Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas que...

Coisas que...

09
Ago17

[Penso] Este ano...

tem passado a correr. A sério, não dou pelos meses passarem e foi preciso estar a fazer o arquivo do meu trabalho (num momento de acalmia antes de ir de férias por forma a não começar grandes projectos mas também para antecipar o momento de stress que sempre parece anteceder os relatórios que sei que tenho que vir a entregar no final/início do próximo ano), para me aperceber do quanto tem passado ao meu lado, sem eu me ter dado conta, mas também me aperceber de pequenas vitórias pessoais.

Se soubessem o quanto feliz me senti ao ver, no meu calendário mensal, a nota "fui a um museu sozinha!".. Foi no âmbito de um trabalho de mestrado, é verdade, mas para quem raramente vai sozinha onde quer que seja, porque acha que com companhia é que certas coisas são desfrutadas (idas a cinema, cafés, a museus...) foi um grande passo.

Se soubessem como me senti em paz ao ver que foram realizadas actividades sem a minha pessoa. Sim, é estranho até porque eu sei que ninguém é imprescindível no local de trabalho, há sempre alguém para ocupar o lugar ou fazer o trabalho. Mas volta e meia parece que me esqueço e fico com a mania de querer fazer tudo e de estar em todo o lado ao mesmo tempo. Verificar que houve coisas que aconteceram enquanto eu própria andava ocupada com outras coisas minhas, deu-me uma sensação de paz.

Coisas parvas, coisas poucas, mas se soubessem o quanto me fez bem...

07
Ago17

[Penso] Enquanto leio...

Ler livros do J.G. Ballard é como olhar para um acidente e não conseguir desviar o olhar. Em Crash é quase que literal.

Não sei o que é que a sua escrita crua, e neste caso praticamente pornográfica, tem de especial. Não sei como consegue enojar-me e deleitar-me ao mesmo tempo. Não sei o que tal poderá dizer sobre mim.

Mas sei que quero mais. Que quero ler tudo o que escreveu. Que quero parar o que estou a fazer e dedicar-me à leitura (sem adormecer de tão cansada como chego ao fim do dia).

Já com Arranha-Céus senti o mesmo. Agora vou a meio de Crash e continuo a achar o mesmo. Nunca vou conseguir descrever de forma coerente o que a escrita de Ballard me faz sentir, pensar. Nunca vou conseguir exprimir porque e como se tornou num dos meus autores favoritos.

03
Jun17

[Penso] Ora...

Acabaram-se as aulas, os trabalhos foram entregues e as apresentações orais foram feitas. Já só falta saber as notas mas acho que posso dizer que este semestre também já está.


Pensei que seria mais fácil que o primeiro, tendo em conta que o primeiro implicava regressar a uma realidade da qual estava afastada há uns 10 anos. Mas não, comparado com este o primeiro semestre parece que foi feito com uma perna às costas.


Nunca consegui entrar no ritmo, dei-me conta de quanto os sábados de manhã sem aulas eram produtivos e foram essenciais durante o primeiro semestre. Além disso, ver uma pessoa que amava ser diagnosticada com leucemia e perdê-la de forma tão repentina... fez-me mergulhar de cabeça nos trabalhos, embora nunca a 100%.

Pelo que pronto... estou à espera dos resultados. Acho que não vão ser tão bons como os do primeiro semestre mas ter conseguido fazer tudo parece já uma vitória.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D