Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas que...

Coisas que...

20
Fev21

[Penso] Dos escritos guardados em gavetas

Deitei fora coisas que havia escrito desde 2013, mas claro que antes dei uma vista de olhos e reli alguns dos pensamentos que coloquei no papel.

Parece-me que mudei pouco. Encontrei as mesmas dúvidas e incertezas, os mesmos medos. Nalguns casos os mesmos erros, mas nomes de pessoas diferentes.

Mudei pouco mas de certa forma também não me revi naquilo. É algo que de certa forma já passou, aqueles papéis já não têm interesse, não me fazem falta. Mudei pouco, pareço a mesma, mas ainda assim diferente.

Já não me lembrava de que aqueles papéis ali estavam e talvez daí tê-los deitado fora. De certa forma já car­rego aqueles escritos em mim. São o meu pas­sado, ajudaram-me a construir e a viver neste meu presen­te, continuarão comigo no futuro, só não materializados em folhas de papel.

13
Fev21

[Desafiam] 24 in 48 Readathon #5

Não falei sobre as minhas últimas participações nesta maratona literária por aqui mas mencionei noutro lado. Não me lembro porque não o fiz, e porque nem sequer comentei nada sobre o último desafio literário a que por aqui me propus,  mas como foi em 2019 imagino que andasse mais virada para outras coisas, nomeadamente para o período de estágio no trabalho que havia começado nesse ano.

Entretanto, apareceu uma pandemia, fechámo-nos todos em casa, o que levou à edição do Social Distancing, em que participei sem manter um registo do tempo que estive a ler, mas onde li isto e isto.

No fim de semana passado houve mais uma edição e, aproveitando os últimos dias de fim de semana livres para leituras que não tenham que ver com o mestrado, resolvi participar mais uma vez. Escolhi 3 livros, de diferentes géneros para ir variando, mas acabei por ler apenas dois, ficando Aristóteles para outras núpcias.

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Carla B. (@whitelady3)

 

Li então Os Regressos de Pedro Moura e Marta Teives, que numa pequena história passam do realismo para o fantástico num piscar de olhos. É uma história muito bem conseguida, que me deixou com um pequeno vazio no peito, e os desenhos são belíssimos. Foi uma agradável surpresa, uma vez que me chegou às cegas mediante a subscrição Cartola da livraria Tinta nos Nervos.

Avancei ainda cerca de 500 páginas no quinto volume da série Outlander de Diana Gabaldon, mas ainda estou longe de o terminar. A ver se consigo ir equilibrando esta leitura com as do mestrado.

Ah, e li durante cerca de 13h30 mas isso pouco ou nada interessa.

13
Fev21

[Acontecem] Uma semana cansativa

Esta foi uma semana cansativa mas bastante produtiva, não sendo de ad­mirar que me sinta algo fatigada.

No que toca ao meu eu profissional, depois de alguns problemas com ligações a bases e outras tarefas que fizeram com que me atrasasse no trabalho mais usual, parece que a coisa está a encarrilar e só não deu para mais porque entretanto houve migrações para um novo sistema, forçando a uma pequena paragem. Mas aproveitei para dedicar-me a outra coisa e acho que consegui fazer um Excel que vai dar imenso jeito para quando precisar de fazer determinadas estatísticas! Isto até pode não parecer nada de extraordinário, mas para quem raramente usava o Excel, como eu, é algo de absolutamente fascinante.

Esta semana regressaram também as aulas de mestrado. E isto à distância custa realmente um pouco, ainda para mais porque as aulas são ao fim do dia, numa altura em que a paciência para estar on-line começa a esgotar-se e a concentração tam­bém parece não querer nada comigo.

A única coisa que não consegui fazer foi caminhadas.

No ano passado comecei a fazer caminhadas como forma de exercício físico e, quem sabe, como modo de treino para algo que sempre quis experimentar fazer, mas vamos deixar primeiro que a pandemia passe. Toda esta situação fez-me reconsiderar muita coisa e ser uma pessoa mais ativa, sobretudo agora que tenho um trabalho muito mais sedentário (mesmo pré-pandemia), passou a estar nas minhas priorida­des. Infelizmente, apesar de ter iniciado com bastante entusiasmo e ter feito caminhadas praticamente todos os dias (fazia entre 5 a 10 km, consoante a disponibilida­de de tempo, bem como de força física e anímica), vi-me obrigada a colocar este exercício de lado e a dedicar-me mais ao estudo.

Sim, o estudo continua, mas depois de ter sido apanhada de surpresa pelo volume de trabalho, acho que estou um pouco mais apta a gerir o meu tempo. Além de que, se até finais do ano sempre saía com alguma regularidade para trabalhar ou assistir a aulas presencialmente, o mesmo não sucede agora.

04
Fev21

[Acontecem] Em teletrabalho

Geralmente ao estudar ou trabalhar prefiro ouvir música instrumental. Costumo escolher bandas sonoras de filmes que gosto ou de videojogos, ainda que destes não conheça grande coisa, e nos últimos tempos tenho tentado descobrir o jazz, por meio de playlists do Spotify ou do Youtube.

Mas depois há momentos como hoje, em que consigo estar tão focada no trabalho ou tão 'dentro' da tarefa que estou a realizar, a tal coisa do flow, que não interessa o tipo de música que estou a ouvir. Nesses momentos saco das minhas músicas pop pre­feridas e começo a tocá-las enquanto trabalho. Pois volta e meia tocam daquelas bem melosas, algumas com 6 ou 7 minutos, tão dramáticas e in­tensas que não posso deixar de fazer figuras tristes enquanto tento fazer a minha melhor interpretação da mesma e trabalho ao mesmo tempo.

Eis uma das coisas boas do teletrabalho, pois tenho a certeza que no local de trabalho era internada ou despedida. Ou pior... ainda alguém se juntava e roubava-me a ribalta.

04
Fev21

[Oiço] Gabrielle Aplin - My Mistake

 

Worry, Worry
Oh it’s funny how it changes
When nothing really changes at all.

Am I jaded?
Am I meant to feel this way?
I’m a loser, getting beat by my own game,
But if I falter, well at least it was my mistake,
Oh at least it was my mistake,
‘Cause I choose to be this way,
I’m a loser and I self deprecate,
So when I falter, well at least it was my mistake

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D