Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas que...

Coisas que...

08
Jan17

[Pondero] Revendo 2016

Carla B.
 

Uma foto publicada por Carla B. (@whitelady3) em

 

Não era minha intenção aqui voltar, mas não estava a conseguir concentrar-me sem colocar por escrito o que vai na minha cabeça desde o fim de 2016. Deve ser força do hábito. Era costume, quando andava mais ativa pela blogosfera (ou pela internet, diga-se), fazer um balanço do ano que passava e tentar olhar para o ano que chegava e ver o que me poderia reservar. Ora, sempre constatei que se fazia resoluções, não as cumpria, se tentava adivinhar o que vinha, trazia sempre coisas diferentes.

 

Ora 2016 não foi diferente nesse aspeto. Felizmente, não foi dos piores anos para mim, e depois do que presenciei em 2015 bem era preciso uma pausa. Ainda assim, trouxe algumas tristezas a pessoas de quem gosto, mas trouxe sobretudo desafios a outras, a quem espero (e desejo com toda a força) que tudo corra bem e sempre pelo melhor.

 

2016 também me trouxe desafios. Por um lado estive envolvida num dos projetos que mais gozo me deu nos últimos tempos, ainda que também trouxesse algumas dores de cabeça; por outro, deu um forte empurrão para o que viria a seguir. Na verdade, foram sucedendo sucessivos empurrões e pronto, lá me rendi e avancei para um mestrado. Já tinha ponderado por outras vezes, sobretudo depois de acabar a licenciatura e começar a trabalhar, voltar aos estudos mas a coisa foi esmorecendo com o tempo. Tenho vindo a aprender tanto fora de uma sala de aula que entretanto comecei a temer voltar para uma, no entanto, gosto tanto daquilo que faço e pretendo continuar a fazê-lo (espero que por muitos e longos anos), que depois de algumas indecisões, algumas conversas, algumas sondagens, achei que seia desta.

 

Conclusão? Estou a adorar! Adoro o tema, gosto das aulas, dos meus colegas, dos trabalhos que tenho feito… É verdade que há dias em que é díficil conjugar tudo, trabalho, família e amigos, hobbies (o que infelizmente levou ao adeus do Só Ler Não Basta - último vídeo aqui), mas está a ser uma experiência enriquecedora. Sim, o que tenho aprendido no meu dia-a-dia e em contexto de trabalho é importante, mas faltava-me tanto a parte teórica, o perceber porque é que as coisas são feitas deste modo, o olhar de forma crítica, conhecer outras experiências… É tudo tão enriquecedor que dou por mim a gostar ainda mais do que faço e a querer ser sempre melhor e saber cada vez mais.

 

Mutts_2016-2017

Imagem daqui.

 

Assim, para este ano só tenho um objetivo, continuar. Continuar a aprender, aprender sempre e com toda a gente, com todas as experiências com que me deparo. E como desejo, só desejo ser mais presente e melhor para os que me rodeiam. E desejo cuidar de mim, que isto de andar a correr de um lado para o outro é extasiante mas esgota e tenho que me lembrar de parar, descansar e tirar a cabeça de um mundo, porque mudança de ares (e de tipo de leitura) faz sempre bem.

 

E agora perdoem-me mas tenho que voltar ao estudo que o semestre está a chegar ao fim.

01
Jan16

[Desafiam] Leituras para 2016

Carla B.

Depois de ter feito as resoluções para 2016, vi a Diana e a Vanita fazerem listas sobre o que querem ler em 2016. Ora, eu nunca leio nada daquilo que planeio, há pilhas a prová-lo, mas pensei "porque não"?

 

Então proponho-me a ler:

  • Lisboa Triunfante de David Soares;
  • Budapeste de Chico Buarque;
  • A Confissão da Leoa de Mia Couto;
  • Sangue de Dragão de Ana Vicente Ferreira;
  • Pequenas Memórias de José Saramago;
  • O Meu Pé de Laranja Lima de José Mauro de Vasconcelos;
  • Elfland de Freda Warrington;
  • Os Caçadores de Mamutes de Jean M. Auel;
  • Habibi de Craig Thompson;
  • Captain Wentworth's Diary de Amanda Grange;
  • Crossed: A Tale of the Fourth Crusade de Nicole Galland;
  • With Seduction in Mind de Laura Lee Guhrke.

 

No final do ano, cá voltamos para ver como correu.

30
Dez15

[Pondero] Olhando para 2016

Carla B.

Pensei em fazer um balanço de 2015 como deve ser mas rapidamente coloquei essa ideia de lado. Foi um ano demasiado cheio, com diferentes projectos, muito stress, com coisas más a acontecerem a pessoas de quem gosto, e em que me senti perdida e desconectada.

 

Olho para as resoluções que tinha apontadas e reparo que a maior parte delas foram esquecidas e por isso não cumpridas. Olho para a minha palavra para o ano e constato que até me esforcei por ser melhor (pessoa, no trabalho,...) mas o resultado parece ter acabado por ser bastante diferente do que eu esperava.

 

O único balanço que posso então fazer é que aprendi, e que não quero ter outro ano assim pelo que olho para 2016 de forma mais cautelosa.

 

Visto aqui.

 

Para começar a palavra para este ano passa a ser paciência, algo que tenho vindo a perder com o passar do tempo e gostaria de recuperar. As resoluções não são nada de extraordinário:

  1. Gastar menos dinheiro e frequentar mais a biblioteca;
  2. Ler 12 livros de autores de língua portuguesa;
  3. Participar no Read Harder Challenge 2016 para sair da minha zona de conforto no que toca a leituras;
  4. Esforçar-me mais no Só Ler Não Basta e ir a mais reuniões da Roda dos Livros;
  5. Andar mais, já que é o único exercício físico que faço;
  6. Ver 52 filmes, um por semana e de preferência clássicos ou que saiam da minha zona de conforto;
  7. Manter este blog atualizado.

 

Posto isto, espero que o melhor de 2015 seja o pior de 2016. Bom Ano!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D