Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Coisas que...

[Desafiam] Uma paixão chamada livros - #9 Livro hilariante

por Carla B., em 11.02.16

Não direi que é para rir do início ao fim, mas um livro que me fez dar umas boas gargalhadas foi...

"Como assim A Grande Revelação de Julia Quinn?", oiço eu perguntar. Bem, primeiro tenho que dizer que nunca antes tinha lido romances deste género. Foi-me emprestado a versão inglesa, com a ressalva de que era um volume (o 4.º) de uma série, e eu algo céptica comecei a ler quando dou de caras com isto:

On the sixth of April, in the year 1812 --precisely two days before her sixteenth birthday-- Penelope Featherington fell in love.

It was, in a word, thrilling. The world shook. Her heart leaped. The moment was breathtaking. And, she was able to tell herself with some satisfaction, the man in question --one Colin Bridgerton-- felt precisely the same way.

Oh, not the love part. He certainly didn't fall in love with her in 1812 (and not in 1813, 1814, 1815, or-- oh blast, not in all the years 1816-1822, either, and certainly not in 1823, when he was out of the country the whole time, anyway.) But his earth shook, his heart leaped, and Penelope knew without a shadow of a doubt that his breath was taken away as well. For a good ten seconds.

Falling off a horse tended to do that to a man.

Eu sei, rio com muito pouco mas escangalhei-me a rir com aquela passagem e soube que daqui para a frente a coisa só podia melhorar. De facto, este é o meu livro preferido da série Bridgerton mas os outros também têm episódios de ir às lágrimas, como o jogo de Pall-Mall em Peripécias do Coração. E apesar de a autora já me ter desapontado uma ou outra vez, não deixo de gostar dos seus livros e eles não deixam de ter cenas que me põem com um sorriso nos lábios.

 

Imagem retirada do Goodreads.

4 comentários

Comentar post